segunda-feira, 30 de abril de 2012

Cuidado com os animais no inverno evita doenças

Com o os cuidados com os animais de estimação devem ser redobrados, pois, assim como o ser humano, eles também podem ficar doentes. De acordo com a médica veterinária Fabiana Rangel, do Hospital Veterinário UNIGRAN, os animais também sentem e a falta de cuidado pode causar respiratórias.
petrede gato com roupa de inverno frio e1311601176837 Cuidado com os animais no inverno evita doenças
Segundo Fabiana, as doenças mais comuns nesse período são a gripe e a . “A gripe canina, é também conhecida como tosse dos canis, e se não tratada adequadamente evolui para pneumonia”, explica a médica veterinária. O sintoma mais comum dessa doença é a tosse, muitas vezes confundida com engasgo, por isso, é preciso que o dono procure ajuda do especialista.
Já a cinomose afeta os cães, pois sua bactéria resiste facilmente ao clima frio. “O vírus da cinomose fica mais tempo no ambiente, esse clima é favorável para o seu desenvolvimento, mas essa doença pode ser evitada com a ”, avisa a médica veterinária.
Para evitar que os animais de estimação sofram com essas doenças, Fabiana Rangel aconselha os proprietários a manterem os animais agasalhados, providenciar casinha e cobertores e deixá-los longe do frio e da chuva. Para os cães que insistem em dormir no frio ela diz que “é recomendado que durma preso, em um lugar fechado”.
Uma dúvida constante entre os donos de animais é quanto ao , Fabiana orienta que apesar do frio o pode ser dado, mas com alguns cuidados. “Deve ser em água morna e assim que terminar é preciso secar o animal com o secador, depois não expor ao frio, deixá-lo em uma temperatura estabilizada, para evitar o choque térmico”, esclarece.
A orientação vale para os animais de pequeno porte, que convivem dentro de casa, como gatos ou cães de raças pequenas, já em cães maiores o banho pode ser adiado. Quanto à tosa, a médica recomenda que não seja feita nessa época. “O pelo é uma proteção para o animal, por isso o dono deve programar a tosa antes do frio, pelo menos três meses antes”, finaliza Fabiana Rangel.

0 comentários:

Postar um comentário